4 passos para uma identidade visual forte e impactante

Identidade visual não é apenas o logotipo da empresa, mas sim um conjunto de elementos de design que contemplam o logotipo, a tipografia, os grafismos, as cores, as imagens e também alguns aspetos não tangíveis, como sensações, valores e princípios a serem transmitidos.

Esta combinação de elementos visuais vão criar uma associação direta com a tua marca e são de extrema importância para o teu negócio.

Ao trabalhares a tua identidade visual vais fazer com que as pessoas reconheçam, se identifiquem e recordem de um conjunto de características e personalidade da tua marca.

Quem não conhece o logo da Apple, a famosa maçã que é um dos logotipos mais famosos do mundo? E a cor vermelha com símbolo do cavalo da Ferrari? Ou o azul, vermelho, amarelo e verde da Google? Estas marcas ilustram perfeitamente a importância de uma forte identidade visual!

Será que tu crias uma primeira impressão impactante com o teu negócio? Os teus clientes conectam-se com a tua marca à primeira vista?

Se tens dúvidas sobre isto, e não sabes como podes tornar a tua marca e identidade visual em algo com impacto, lê o resto do artigo para perceberes como podes criar uma identidade visual forte para a tua marca.

Como Criar Uma Identidade Visual Forte Para A Tua Marca?

1 – Define O Teu Público

Definir o teu público é o primeiro passo para criar uma identidade visual de sucesso. Se souberes exatamente com quem falar, saberás o que dizer e como o dizer.

Por isso, define o teu cliente ideal, quais as suas principais características e comportamentos, qual a sua idade, o que faz, onde vive, quais as suas preocupações, desafios, motivações e objetivos.

Quanto mais específico for a definição do teu público, ou persona, mais facilmente definirás a tua estratégia e saberás como comunicar.

2 – Define Como Queres Comunicar E Como Te Vais Diferenciar

Define quais os teus valores, como queres comunicar e como te vais diferenciar para poderes representar exatamente isso na tua identidade visual. Para que, no futuro, a identidade visual não entre em conflito ou fique descontextualizada quanto ao que a marca ou empresa representa, acredita e defende.

3 – Encontra A Personalidade Da Tua Marca

Vamos encontrar o tom de voz da comunicação da tua marca, trabalhando referências visuais conseguimos transmitir ideias e gerar a conexão que pretendemos. 

Por exemplo, se o teu público é jovem vai exigir uma comunicação mais informal, leve e simples, então a identidade visual não pode ser séria e complexa.

É preciso que tudo esteja conectado e faça sentido. Assim, para conseguirmos definir a personalidade da marca precisamos de trabalhar os seguintes elementos:

Paleta de Cores

O primeiro passo é selecionares uma paleta de cores, uma vez que as cores são essenciais na construção da tua identidade visual. Há toda uma psicologia por trás de cada cor que deve influenciar diretamente na construção da paleta da tua marca:

  • Laranja: transmite entusiasmo e dinamismo
  • Verde: tranquilidade, equilíbrio e harmonia
  • Azul: poder, segurança e confiança
  • Vermelho: ação, urgência e agilidade
  • Amarelo: felicidade, simpatia e animação
  • Rosa: romance, amor e intensidade
  • Roxo: luxo, mistério e beleza
  • Cinza: conservador e formal
  • Branco: luminosidade, limpeza e calma
  • Preto: formalidade, elegância e poder

Logotipo

À medida que desenvolves a tua identidade visual, o teu público-alvo passa a criar associações e perceções relativamente ao teu negócio. Este é um processo gradual que vai muito além do nome, do desenho e de um símbolo.

As formas gráficas que utilizas também comunicam. Habitualmente, formas mais pontiagudas e retas representam sofisticação, profissionalismo e organização e formas arredondadas e curvas representam delicadeza, dinamismo e tranquilidade.

Na definição do logotipo para a tua identidade visual, lembra-te sempre que menos é mais, e que o logotipo não tem que ter um significado relacionado com o negócio, a apple tem um logo de uma maçã e vende tecnologia.

Tipografia

Por tipografia entende-se os tipos de letra utilizados na tua comunicação. O ideal é que combines diferentes fontes, mas, para simplificar, limita o número de famílias tipográficas para duas, no máximo três. Assim consegues abranger propósitos específicos como título, subtítulo, corpo, etc.

Significados por detrás das diferentes tipografias:

  • Sem serifa: contemporâneo
  • Com serifa: elegante
  • Cursiva: artística
  • Display: criativa
  • Maiúscula: autoridade
  • Minúscula: simplicidade

Tendo isto em conta, entende quais são as tipografias que melhor correspondem com os valores que queres comunicar e às características do teu público alvo, para que tudo se alinhe com a tua identidade visual.

Fotos e Ilustrações

As fotografias e ilustrações desempenham um papel enorme na identidade visual, desde as imagens do produto/serviço até à publicidade.

Em todas as fotos deverás seguir o mesmo estilo de edição, cores e cenários. Esta é a forma mais direta e evidente de comunicar com os consumidores.

Escolher um preset ou sempre o mesmo estilo de edição é fundamental para uma imagem equilibrada e coerente! Dessa forma vais assegurar uma harmonia visual.

Já em relação às ilustrações, hoje em dia estas são uma forte tendência. Pensa como a tua ilustração poderá ser usada em conjunto com outros elementos visuais.

Padroniza um layout para apresentações e posts para redes sociais

Definir um layout pode ajudar a que trabalhes de forma mais rápida e com harmonia de materiais de comunicação. A consistência é o que pode criar ou quebrar uma identidade de marca.

Por isso, utiliza as opções de design desenvolvidas para a marca em todas as áreas do teu negócio. Essa padronização é a única forma de criar uma identidade visual sólida e marcante.

4- Por Fim, Antes De Finalizares, Toma Nota E Verifica Se A Tua Marca Segue As Seguintes Regras:

É distinta? Destaca-se da concorrência e chama a atenção do teu público?

Atraí? Causa impacto visual?

É escalável e flexível? Pode crescer e evoluir com a empresa?

É fácil de aplicar? Pode ser utilizada em diferentes materiais?

Se a resposta a estas perguntas for não, revê todos os passos anteriores e recomeça. Lembra-te que quando trabalhamos identidade visual de forma estratégica mais facilmente conseguimos que as pessoas de forma espontânea identifiquem o nosso negócio e de forma natural se lembrem da nossa marca.

Importante também que o teu público interno, as pessoas que fazem parte da empresa percebam a identidade criada, há que imprimi-la no seio da organização antes de começar a comunicá-la para fora da empresa.

Por fim, é importante que percebas que a identidade visual não é algo imutável, o mercado muda, a concorrência muda, a tua audiência também, é importante que a tua identidade visual acompanhe as mudanças, evolua e se transforme sempre que necessário.

Se mesmo depois deste artigo precisares de ajuda a criar uma identidade visual forte, fala connosco, podemos ajudar-te!

Picture of Marta Marques

Marta Marques

Fundadora da The Maker. Conta com mais de 15 anos de experiência em marketing e gestão de grandes marcas.

Artigos similares:

Utilizamos cookies e outras tecnologias de medição para melhorar a sua experiência de navegação no nosso site, de forma a mostrar conteúdo personalizado, anúncios direcionados, analisar o tráfego do site e entender de onde vêm os visitantes. Para saber mais informações conheça a nossa politica de privacidade